Homem desqualificando mulheres com discurso intelectual? Temos!

Pois é, nada de novo sob o sol. Homens se sentindo poderosos e no direito de diminuir, difamar, distorcer, e até mesmo humilhar o trabalho de mulheres é mais antigo do que andar pra frente, não é mesmo?

De repente me vejo num gaslighting refinado, pensando:

“Gente, eu devo ser muito louca mesmo! O que eu ando fazendo? Plagiando textos? Vendendo desconstrução pra galera? Recebendo por volta de 1% de todo o meu trabalho e minha carga mental?”

Quanta ousadia de uma mulher não é mesmo?

Como ousa essa mulher em cobrar por uma ínfima parte do seu trabalho e de todo o aparato que ela põe pra funcionar à disposição de 35 mil pessoas?

Como ousa essa mulher querer receber por um trabalho que ela tem feito gratuitamente por mais de 4 anos em detrimento do tempo de qualidade com seus filhos, com sua família e com suas próprias relações?

Essas mulheres com certeza “se apropriaram” do conhecimento que já existia por aí nos grupos do facebook, porque obviamente elas não teriam condições de construir isso sozinhas, não é mesmo??

Não deveria, mas ainda nos surpreende a maestria masculina em deturpar a qualidade que uma mulher apresenta (o acolhimento) e transformar em algo pejorativo e indigno (infantilização + passar pano).

E vejam o poder desse homem que teve sim a capacidade de nos fazer, duas mulheres maduras, se sentirem um lixo, porque foi exatamente assim que nos sentimos ontem.

Um lixo por sermos mulheres, por sermos psicólogas e por fazermos o nosso trabalho, sendo remuneradas por isso. Um lixo por sermos brancas, o que obviamente não qualifica ninguém, mas que também não desqualifica, não é? Porém, ele tira da manga o argumento da cor pra justificar que somos interesseiras e liberais. Agora, toda a remuneração que seu grupo recebe pelo trabalho feito é justificada, mas a nossa não porque obviamente, são dois pesos e duas medidas.

Você não sabe da nossa história. Nós também não sabemos da sua, mas não precisamos te negativar, como diz a Geni, pra poder nos positivar. Não precisamos nos justificar nem angariar uma gama de argumentos bem articulados pra corromper e difamar o seu trabalho e provar o nosso valor.

Não precisamos provar o valor do nosso trabalho, nem pedir que você o legitime, PORQUE TODOS OS DIAS TEMOS DEZENAS DE PESSOAS NOS AGRADECENDO e compartilhando o quanto esse trabalho tem contribuído para elas ou para suas relações.

Faça o seu trabalho, segue sua luta que é admirável, mas reveja o seu machismo e a sua arrogância. Nós temos o direito de fazer nosso trabalho e seguir a nossa luta da forma que consideramos ética e possível. Cometeremos erros, é claro, e sempre teremos a humildade de reconhecê-los para buscar melhorar. Porém, dessa vez, não vamos abaixar a cabeça e deixar que, novamente, um homem nos invalide e desqualifique nossa trajetória.

Adê Monteiro e Gisa Rocha

**Em respeito aos nossos apoiadores e seguidores, hesitamos mil vezes em postar esse texto e pensamos em nos calar (como temos nos calado há 2 anos por várias ofensas parecidas). Por termos a consciência tranquila de que as acusações não representam a realidade, não achávamos necessário nos posicionar. Além disso, as opressões de gênero (quais serão as consequências por ousarmos confrontar um homem?) e até mesmo da nossa classe profissional (com a imposição da neutralidade e discrição), também nos inibia. Mas dessa vez repensamos e consideramos que ignorar seria nos colocar num lugar de silenciamento e submissão à uma postura machista e opressora.

Compreendemos que mesmo nossos seguidores podem discordar de nós, o que enriquece o debate e amplia nossa percepção. Mas não podemos tolerar ataques difamatórios e desrespeitosos.

--

--

Conscientização sobre a Não Monogamia Ética organizando conteúdo e espaços de reflexão e conexão entre as pessoas que se identificam com o tema.

Love podcasts or audiobooks? Learn on the go with our new app.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store
Reflexões e Conexões NãoMono

Conscientização sobre a Não Monogamia Ética organizando conteúdo e espaços de reflexão e conexão entre as pessoas que se identificam com o tema.